Perfil.jpg

Os modos gregos como nunca te ensinaram!

Os modos litúrgicos, eclesiásticos, litúrgicos autênticos ou ainda ambrosianos são os que costumeiramente chamamos de modos gregos.

modos 2.png

Apesar das diversas nomenclaturas e confusões que normalmente fazemos com relação a esses termos, neste artigo eu irei adotar o termo que normalmente usamos na música popular: modos gregos. A explicação do porquê de tantos nomes farei em um outro artigo.

 

O que são os modos gregos?

 

São escalas derivadas  de cada uma das notas da escala diatônica, constituindo sete modos: Jônio, Dórico, Mixolídio, Frígio, Lídio, Eóleo e Lócrio.

 

Embora os nomes causem grande curiosidade, o entendimento dos modos pode ser feito de uma maneira muito simples: comparando cada um dos modos com a escala diatônica moderna e destacando a sua nota diferencial ou intervalo característico.


Para melhor entendimento  irei separar os modos em dois grupos:  modos derivados da escala maior (Jônio, Lídio e Mixolidio) e modos derivados da escala menor natural (Dórico, Frígio, Eóleo e Lócrio) .

Modo Jônio

 

O primeiro modo que iremos trabalhar é o modo jônio,  pois ele  pode ser simplesmente entendido como sendo igual à escala maior. Ou seja,  quando tocamos as  escalas maiores estamos ao mesmo tempo tocando o modo jônio.

Modo Jônio

Modo Lídio. 

 

O modo Lídio pode ser encontrado a partir da Escala Maior com a quarta aumentada.

 

Por exemplo,  para formar o modo de Dó Lídio  basta tocarmos a escala de dó maior e elevarmos a quarta nota em meio Tom.  ou seja ao invés de tocar no sofá natural iremos tocar ou fá sustenido.

Modo Lídio

 Modo Mixolídio

 

O próximo modo derivado da escala maior é o modo mixolídio que pode ser encontrado a partir do rebaixamento do sétimo grau da Escala Maior.

 

Por exemplo, se quisermos formar o modo de "Dó mixolídio" basta tocarmos a escala de Dó Maior com a sétima menor. Ou seja,  ao invés de tocarmos o Si natural devemos tocar ou Si Bemol.

Modo Mixolídio

Ok, agora veremos os modos derivados da escala menor natural.

Modo Eólio

 

O modo é o óleo pode ser comparado com a própria escala menor natural. Sendo assim,  quando tocamos as escalas menores automaticamente estamos também tocando o modo eólio.

Modo Eólio

Modo Dórico 

 

O modo dórico é encontrado a partir da escala menor com a sexta maior.  Ou seja,  se quisermos formar a escala de "Dó Dórico" devemos tocar a escala de dó menor com o Lá natural para formar o intervalo de sexta maior, intervalo característico desse modo.

02.png

Modo Frígio 

 

O modo frígio pode ser encontrado a partir da escala menor com a segunda menor.  Ou seja, para formarmos a escala de Dó Frígio basta tocarmos a escala de dó menor com Ré bemol.

03.png

Modo Lócrio

 

Para formarmos o modo lócrio devemos tocar a escala menor com a segunda menor e a quinta diminuta. Portanto, o Dó Lócrio é igual à escala de Dó Menor com o Ré bemol e o Sol bemol também.

07.png

Até aqui vimos  a comparação dos modos gregos com as escalas diatônicas maiores e menores a partir dos seus intervalos característicos. Abaixo eu deixo para você uma tabela com os intervalos característicos de cada um dos modos.

Gostou desse conteúdo? Se você tem dúvidas sobre teoria musical me acompanha no lá Instagram. Lá eu sempre deixo a caixa de perguntas abertas para tirar dúvidas e a sua dúvida pode se tornar um post aqui no blog. 

Outros textos